PT
ENG
PEDRO GOMES | URBE
PEDRO GOMES | URBE

Urbe, de Pedro Gomes,  é a exposição patente na sala de exposições temporárias do Museu Arpad Szenes – Vieira da Silva de 8 de Março a 20 de Maio de 2018, organizada em colaboração com a Fundação EDP.

A ideia da exposição nasceu da afinidade intuída pelo artista, entre o seu trabalho e o de Maria Helena Vieira da Silva: ambos dão especial atenção ao espaço urbano,  confrontando duas abordagens de representação fragmentada do espaço. A contemporaneidade de Pedro Gomes versus o modernismo de Vieira da Silva.

Em Pedro Gomes o confronto passa por aquilo que em Vieira da Silva é a influência da abstração, e que no seu trabalho é a condição digital da imagem contemporânea.

Dividida em duas partes, a exposição integra desenhos de grandes dimensões que, pela forma como intervêem no espaço, funcionam como instalação.

A obra Finisterra, de 2008, inédita em Lisboa, faz parte da série de desenhos do artista realizados com a técnica de papel perfurado, deixando neste caso, aparecer  sob o papel pintado a preto, a mancha da cidade que se adivinha a branco, espécie de negativo impresso. Montada num ângulo de 90º a obra assume uma falsa tridimensionalidade, jogo de perspectivas igualmente explorado na obra de Vieira da Silva.

A outra obra, sem título e datada de 2018, é constituída por oito elementos agregados numa peça única, que revestem a totalidade de uma das paredes da sala, criando um panorama ficcional, cidade irreal, cidade-referente, em sintonia com as tantas cidades da memória de Maria Helena Vieira da Silva.

O trabalho de Pedro Gomes caracteriza-se por uma prática de desenho em que este assume, por vezes, uma condição de instalação, devido às suas grandes dimensões e ao uso do espaço expositivo.

A exposição é acompanhada por um catálogo que inclui textos originais de José Manuel dos Santos e de Sérgio Fazenda Rodrigues e uma selecção de trabalhos anteriores do artista, reforçando a coerência do seu percurso.

VOLTAR
© Copyright FASVS 2010 | Design by MOZO