PT
ENG
LABORATÓRIO DE ANATOMIA - Ver e Pensar o Corpo
APRESENTAÇÃO PDF
LABORATÓRIO DE ANATOMIA - Ver e Pensar o Corpo

A exposição Laboratório de Anatomia – Ver e Pensar o Corpo é organizada pelo Museu de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL) em parceria com a unidade curricular de Ciberarte da licenciatura em Pintura da Faculdade de Belas-Artes de Lisboa (FBAUL), a colaboração da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva (FASVS) e o apoio da Reitoria da Universidade de Lisboa.

A exposição pretende criar um espaço de fruição e reflexão sobre o corpo, ligando representações gráficas do passado a interpretações artísticas do presente. O projecto teve como ponto de partida um conjunto de desenhos anatómicos da colecção do Museu de Medicina, realizados durante a primeira metade do século XX por alunos da cadeira de «Anatomia Artística» da Escola de Belas Artes de Lisboa, sob a orientação de Henrique de Vilhena, anatomista, professor na Escola e fundador do Instituto de Anatomia da FMUL.

Inspirados nestes desenhos, 50 alunos da disciplina de «Ciberarte» da FBAUL realizaram, no presente ano lectivo, um conjunto de obras plásticas, utilizando conceitos, técnicas e poéticas diversificados, que articulam o passado e o presente, a realidade e a imaginação, a arte e a ciência. A estas peças junta-se, na exposição, segundo a mesma lógica, um núcleo de quatro desenhos de Vieira da Silva, que também foi aluna de Henrique de Vilhena, pertencente à Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva.

«Esta exposição, a exemplo das anteriores organizadas pelo Museu de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, mostra que é possível, através de projectos amigos da comunidade, defender os valores da cultura, aproximar diferentes domínios do saber através do conhecimento, da investigação, do diálogo interinstitucional, dando a ver e a pensar o património museológico dentro e fora de portas. No fundo, convocar no presente o passado para criar uma ideia de futuro, o grande lema da Universidade.»  (Manuel Valente Alves, curador da exposição e director do Museu de Medicina da FMUL).

«O processo estruturante deste projecto ancorou-se na criação de uma comunidade virtual, composta por equipas
  que ciclicamente se encontravam fisicamente nas aulas para apresentarem as suas incursões em territórios teórico-práticos que anunciam descobertas e inquietações. O enorme envolvimento, por parte de todos os participantes, deve-se, em grande medida, ao crescente reconhecimento da necessidade do cruzamento de saberes e experiências ao nível universitário, uma visão programática que marcou os últimos anos da Universidade de Lisboa». (Hugo Ferrão, curador da exposição, regente e professor da unidade curricular de Ciberarte da FBAUL)

VOLTAR
© Copyright FASVS 2010 | Design by MOZO