PT
ENG
SONNABEND. PARIS-NEW YORK
05 Fevereiro 2015 - 03 Maio 2015
SONNABEND. PARIS-NEW YORK

SONNABEND PARIS NEW YORK

Os primeiros 5 anos da Galeria Sonnabend em Paris, 1962-1967

 

5 de Fevereiro – 3 de Maio 2015

Curadoria: António Homem

 

No âmbito da Comemoração do 25º Aniversário da criação da Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva vamos apresentar a exposição SONNABEND PARIS NEW YORK - Os primeiros 5 anos da Galeria Sonnabend em Paris, 1962-1967.

Trata-se de um importante momento de afirmação da cultura americana em Paris e na Europa, nos anos sessenta do século XX, que será revelado ao público português.

Apesar da enorme generosidade e empenho da Colecção Sonnabend, co-organizadora da exposição, é um projecto de custos muito elevados que ultrapassam as capacidades financeiras da Fundação.

No entanto, entendemos que seria da maior importância realizar esta exposição, única, no ano em que celebramos os 20 anos da abertura do museu e os 25 anos da criação da Fundação, e em que teremos grande atenção mediática.

Esta exposição apresentará pela primeira vez em Portugal um vasto conjunto de obras fundamentais dos artistas americanos mais representativos da pop art, minimalismo e conceptualismo, que foram expostos em Paris no período de 1962-1967, na Galeria Sonnabend que inaugurou em 1962 com uma exposição de Jasper Johns.

Entre os artistas expostos destacam-se Robert Rauschenberg, Roy Lichtenstein, George Segal, Andy Warhol, Michelangelo Pistoletto, Claes Oldenburg, Robert Watts, Tom Wesselmann, entre outros.

Esta exposição permite entender o contexto parisiense em que viveram Vieira da Silva e Arpad Szenes em contacto com a arte americana, e é também uma homenagem a Ileana Sonnabend (1914-2007), uma das mais importantes galeristas e coleccionadoras americanas e de reconhecimento a António Homem, seu continuador e generoso curador da exposição.

 

“Há 50 anos, em 1964, o prémio da bienal de Veneza foi dado pela primeira vez a um artista americano, Robert Rauschenberg, criando grandes controvérsias na cena artística europeia.

 

Foi o princípio de um período em que uma nova arte americana, compreendendo movimentos como a pop art, minimalismo e conceptualismo encontraram um público europeu que os recebeu por vezes ainda com mais interesse que o publico americano de essa época.

 

Esse interesse tinha começado em Paris com as actividades da galeria que Ileana Sonnabend (1914-2007) abriu  em Novembro de 1962 com uma exposição de Jasper Johns.

 

Durante mais de quarenta anos de actividade em tanto que galerista em Paris e depois em Nova Iorque, a partir de 1970) mas também como coleccionadora, Ileana Sonnabend fez conhecer artistas americanos  na Europa e artistas europeus na América.

 

Na presente exposição apresentamos trabalhos de artistas americanos e europeus que foram mostrados em Paris pela galeria durante os seus primeiros 5 anos de actividade: Jasper Johns, Robert Rauschenberg, Jim Dine, Mario Schifano, Roy Lichtenstein, George Segal, Andy Warhol, Michelangelo Pistoletto, John Chamberlain, James Rosenquist, Claes Oldenburg, Robert Watts, Tom Wesselmann, Arman and Larry Bell. 

 

Todos os trabalhos fazem parte da colecção Sonnabend  que acompanhou as vidas da Ileana e do seu marido Michael Sonnabend constituindo de um certo modo, uma autobiografia e um autoretrato.”

 

António Homem

Curador da Exposição

VOLTAR
© Copyright FASVS 2010 | Design by MOZO