PT
ENG
ARTES E LETRAS – Edições da Galeria Jeanne Bucher Jaeger
Museu
27 Setembro 2017 - 21 Janeiro 2018
ARTES E LETRAS – Edições da Galeria Jeanne Bucher Jaeger
A Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, em colaboração
com a Galeria Jeanne Bucher Jaeger, de Paris, e
com o patrocínio da Fundação EDP, mecenas principal
do museu, traz a Lisboa uma selecção da sua colecção
de livros de artista que traduz um dos mais criativos
períodos artísticos, o início do século XX, e conta a história
da arte e dos artistas da icónica galeria parisiense
ao longo de quase um século.
Em 1925 Jeanne Bucher (1872-1946) instalou em Paris
uma galeria-editora que se tornou um importante espaço
de divulgação de tendências e artistas franceses
e estrangeiros.
Para além da organização de exposições, a promoção
e divulgação artísticas foram fomentadas pela Galerie
Jeanne Bucher através de uma intensa actividade de
edição de catálogos, livros e objectos de artistas, de
tiragem limitada, iniciada logo em 1925. Ao promover
estas edições – muitas delas resultantes de colaborações
entre escritores, poetas e artistas plásticos –,
Jeanne Bucher explorava o seu amor pelos livros, pela
literatura e pela arte.
Depois da sua morte, o seu sucessor na direção da galeria,
Jean-François Jaeger, deu continuidade, a partir
de 1947, à política de exposições e edições iniciado por
Jeanne Bucher. A par da edição de livros de arte, Jean-
-François Jaeger tem promovido outro tipo de edições,
como catálogos, monografias e séries limitadas de
gravuras, concebidas pelos numerosos artistas que
representam. A sua filha Véronique Jaeger (bisneta de
Jeanne Bucher) continua, desde 2003, a desenvolver
edições de artistas contemporâneos.
Nesta exposição, dedicada à importante actividade
editorial da Galerie Jeanne Bucher entre 1925 e 2017,
estarão representados vários artistas com obras originais
sobre papel (guache, desenho) como Ernst,
Marcoussis, Braque, Picasso, Rouault, Matisse, Manessier,
Bissière, Dubuffet e Vieira da Silva, entre outros;
além de exemplares da sua obra gráfica e / ou literária,
destacando-se os nomes de Jean Hugo, Tristan Tzara,
René Char, Leopold Senghor ou Georges Hugnet.
Maria Helena Vieira da Silva e Arpad Szenes travaram
conhecimento com Jeanne Bucher em 1932 e desde
essa data até à morte da galerista, em 1946, mantiveram
com a galeria uma forte relação pessoal e profissional
que se mantém até hoje.
A exposição pode ser visitada entre 28 de Setembro de
2017 e 21 de Janeiro de 2018.

A Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, em colaboração com a Galeria Jeanne Bucher Jaeger, de Paris, e com o patrocínio da Fundação EDP, mecenas principal do museu, traz a Lisboa uma selecção da sua colecção de livros de artista que traduz um dos mais criativos períodos artísticos, o início do século XX, e conta a história da arte e dos artistas da icónica galeria parisiense ao longo de quase um século.

Em 1925 Jeanne Bucher (1872-1946) instalou em Paris uma galeria-editora que se  tornou um importante espaço de divulgação de tendências e artistas franceses e estrangeiros. Para além da organização de exposições, a promoção e divulgação artísticas foram fomentadas pela Galerie Jeanne Bucher através de uma intensa actividade de edição de catálogos, livros e objectos de artistas, de tiragem limitada, iniciada logo em 1925. Ao promover estas edições – muitas delas resultantes de colaborações entre escritores, poetas e artistas plásticos –, Jeanne Bucher explorava o seu amor pelos livros, pela literatura e pela arte.

Depois da sua morte, o seu sucessor na direção da galeria, Jean-François Jaeger, deu continuidade, a partir de 1947, à política de exposições e edições iniciado por Jeanne Bucher. A par da edição de livros de arte, Jean- -François Jaeger tem promovido outro tipo de edições, como catálogos, monografias e séries limitadas de gravuras, concebidas pelos numerosos artistas que representam. A sua filha Véronique Jaeger (bisneta de Jeanne Bucher) continua, desde 2003, a desenvolver edições de artistas contemporâneos.

Nesta exposição, dedicada à importante actividade editorial da Galerie Jeanne Bucher entre 1925 e 2017, estarão representados vários artistas com obras originais sobre papel (guache, desenho) como Ernst, Marcoussis, Braque, Picasso, Rouault, Matisse, Manessier, Bissière, Dubuffet e Vieira da Silva, entre outros; além de exemplares da sua obra gráfica e / ou literária, destacando-se os nomes de Jean Hugo, Tristan Tzara, René Char, Leopold Senghor ou Georges Hugnet.

Maria Helena Vieira da Silva e Arpad Szenes travaram conhecimento com Jeanne Bucher em 1932 e desde essa data até à morte da galerista, em 1946, mantiveram com a galeria uma forte relação pessoal e profissional que se mantém até hoje.

A exposição pode ser visitada entre 28 de Setembro de 2017 e 21 de Janeiro de 2018.

 

VOLTAR
© Copyright FASVS 2010 | Design by MOZO