PT
ENG
Alternativa zero. Trinta anos depois
Alternativa zero. Trinta anos depois

Para assinalar os trinta anos da exposição Alternativa Zero – Tendências polémicas da arte contemporânea portuguesa, a Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva organizou um colóquio e uma pequena mostra documental, comissariado por Paulo Pires do Vale, em colaboração com Isabel Alves, sobre este acontecimento que provocou a sociedade portuguesa em 1977.
O Colóquio decorrerá de 28 a 30 de Junho, no auditório do Museu, e pretende reflectir sobre a novidade e particularidades da AZ, os seus participantes e contexto, as suas consequências e, por fim, recordar o impulsionador e insubstituível organizador dessa exposição, Ernesto de Sousa.

Programa:
28 Junho [quinta-feira]
     18h00 Inauguração
     18h30 Obras de Jorge Peixinho Concerto pelo Grupo de Música Contemporânea de Lisboa
     19h00 AZ Filme-documentário
     19h30 Que alternativa? Delfim Sardo e artistas que participaram na AZ

A PRÓ-VOCAÇÃO DO ZERO 29 Junho [sexta-feira]
     18h00 Panorama 77 Emília Tavares
      Alternativa Zero – Que zero? Ernesto Melo e Castro
      Dos anos 70 aos 80: continuidades e rupturas Luís Serpa

ERNESTO DE SOUSA: O DETONADOR 30 Junho [sábado]
     16h30 O Operador Estético
as artist Margarida Medeiros
as critic Ricardo Nicolau
as curator Nuno Faria
            intervalo
    18h30 Ernesto, o ornitorrinco honesto. Mantras e polípticos - uma pedagogia? Pedro Proença Bolsa Ernesto de Sousa: 15 anos Luís Silva e Emanuel Dimas Pimenta.

28 a 30 de Junho
Auditório da FASVS

VOLTAR
© Copyright FASVS 2010 | Design by MOZO