PT
ENG
Acerca da colecção. Ficha de imagem
Arpad Szenes

Le cycliste, 1954

O interesse de Arpad Szenes pelo ciclismo surge em 1954, ano em que pintou este quadro, quando assistiu ao Tour de France na região de Versailles. O movimento e velocidade subjacentes à modalidade cativaram a sua atenção, oferecendo-lhe involuntariamente um novo tema que tratará numa série da qual se conhecem aproximadamente catorze trabalhos.

Essas mesmas características que despertaram o seu interesse e que Arpad conseguiu, com enorme êxito, transpor para a tela, evocam ecos do futurismo, movimento artístico e literário cujo tema central era a velocidade e a transformação, num louvor intenso a toda a mudança e evolução, numa total ruptura com o passado. Curiosamente, este ciclo temático de Arpad é já um prenúncio de uma nova fase na sua própria produção artística, que tenderá a perder a figuração e a caminhar no sentido de uma abstracção lírica que marcará toda a sua obra futura.

Le cycliste (e toda esta série) corresponde perfeitamente ao mais importante ideal futurista – deixar transparecer a essência da representação, neste caso do acontecimento, ultrapassando a simples representação das aparências. Para concretizar este ambicioso objectivo, Arpad recorreu a manchas e traços pouco lineares de modo a que os contornos das formas fossem diluídos no fundo, mas permanecessem suficientemente sugestivos. A sobreposição de formas e a paleta quase monocromática contribuem para o objectivo principal do pintor - registar um momento específico e não o acontecimento ou a sua consequência, ou seja, fixar um movimento, uma acção e o seu desenvolvimento no espaço.

O espectador consegue sentir a energia e a velocidade que emanam desta prova de ciclismo, do mesmo modo que consegue seguir com o olhar o movimento da trajectória feita pelos atletas. A luz tem para isso um papel fundamental, pois é ela que determina a trajectória ao mesmo tempo que imprime dinâmica à obra, deixando o espectador adivinhar, mesmo que com pouca nitidez, os ciclistas que se aproximam.

Martha Punter

Algumas exposições individuais:
2007, Lisboa, Arpad Szenes. Obras da Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva, il. p. 55;

VOLTAR
© Copyright FASVS 2010 | Design by MOZO